SUSE Linux Enterprise Server (SLES) para High Performance Computing

Os problemas computacionais e com intensidade de dados mais exigentes exigem o desempenho e a escalabilidade dos clusters HPC do Linux. Com gerenciamento avançado de memória, suporte a novos processadores e desempenho sem precedentes em sistemas com processadores de vários núcleos, o SUSE Linux Enterprise Server (SLES) é o melhor sistema operacional para suas necessidades de computação de alto desempenho.

Principais recursos
  • Native POSIX Thread Library
  • Múltiplos caminhos e recursos de E/S avançados
  • Aplicação dinâmica de patches para maior disponibilidade de serviço
  • Instalações totalmente automatizadas do assistente de instalação
  • Limite de cache de página que otimiza o comportamento de paginação do Linux

Requisitos do sistema

Requisitos mínimos do servidor Linux para instalação
  • Instalação local: 512 MiB de RAM, 512 MiB para troca (recomendável)
  • 2 GiB de espaço em disco disponível (recomendação: um espaço ainda maior; 8,5 GiB para todos os padrões)
  • 16 GiB para instantâneo/rollback do SO
Recomendações para usos específicos
  • 512 MiB a 4 GiB RAM, pelo menos 256 MiB por CPU
  • 4 GiB de espaço em disco rígido, 16 GiB para instantâneo/rollback do sistema operacional
  • Interface de rede (Ethernet, sem fio ou modem)
  • Para servidor de host virtual Xen — pelo menos 512 MiB de RAM para cada servidor de host virtual
  • Para servidor de host virtual KVM — os limites do KVM são iguais aos do SUSE Linux Enterprise Server
  • Para máquinas virtuais Xen ou KVM — pelo menos 256 MiB de RAM adicional para cada máquina virtual
(continuação)
  • Para servidores de impressão — um processador relativamente rápido ou processadores adicionais para aumentar a impressão com base em servidor
  • Para servidores web — RAM adicional para aumentar o cache e processadores adicionais para aumentar o desempenho do aplicativo Web
  • Para servidores de banco de dados — RAM adicional para aumentar o cache; uso de vários discos para E/S paralela
  • Para servidores de arquivo — memória e discos adicionais ou um sistema RAID (Redundant Array of Inexpensive Disks) para aumentar o throughput de E/S

Reduz os custos e melhora a escalabilidade

Graças a seus recursos de escalabilidade e desempenho, o Linux se tornou o sistema operacional de cluster preferido. Por isso, a operação de sistemas HPC está se tornando cada vez mais acessível e o SUSE Linux Enterprise Server (SLES) está na vanguarda desse processo.

Abordar a computação de alto desempenho

Conforme os processadores de vários núcleos definem o cenário para uma nova dinâmica de mercado na computação de alto desempenho, as empresas de todo o mundo procuram o SUSE Linux Enterprise Server (SLES) como seu sistema operacional preferido nesta área.

Recursos em tempo real

Conforme os sistemas de computação de alto desempenho aumentam a necessidade de uma computação cada vez mais rápida, mais as empresas precisam de resposta em tempo real. Os suplementos de tempo real do SUSE oferecem aos usuários a capacidade de responder imediatamente às variações nas condições do mercado.